Cooperativa Mãos de Mulher Xapuri


#PraCegoVer [FOTOGRAFIA]: Mulher sentada de frente para a câmera está com a mão direita em uma máquina de costura. A mão esquerda está sobre uma almofada que ela costura artesanalmente. Ao fundo, duas mulheres também olham para a câmera, uma costurando e a outra em pé com uma camiseta branca nas mãos. Elas estão em um ateliê de costura. Extraído de: http://4.bp.blogspot.com/_QnX5zpPIaDs/SowhZrMz1sI/AAAAAAAAADo/fK9jXU_0VxM/s1600/fotos%2Bda%2BConcei%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o%2Bpessoal%2Be%2Bcooperativa%2B473.jpg


“A cooperativa me trouxe independência”. É assim que acaba o relato de uma das mulheres que fazem parte da Cooperativa Mãos de Mulher Xapuri, localizada no Acre. No espaço da cooperativa reúnem-se mulheres artesãs que produzem artesanatos para vender e complementar a renda de suas famílias. Além disso, na cooperativa as mulheres se ajudam, ensinando e aprimorando técnicas de artesanato.


Com população de um pouco mais de dezenove mil habitantes, Xapuri é uma cidade do interior do Acre na qual, não diferente de todo o Brasil, a realidade de mulheres em situação de violência doméstica é preocupante. O documentário Cooperativa Mãos de Mulher Xapuri (Elenckey Barbosa Pimentel, 2020) é composto por depoimentos de algumas mulheres que fazem parte dessa cooperativa, e, nele, elas relatam como a independência financeira possibilitou que se libertassem das amarras masculinas que as limitavam, transformando a vida de cada mulher ali presente.



Mulheres em posição de chefes de casas no Brasil, inclusive, aumentam anualmente. Se vinte e cinco anos atrás famílias chefiadas por mulheres representavam em média 22%, hoje esse número dobrou e representa 40,5%. No Norte, região em que o documentário Cooperativa Mãos de Mulher Xapuri é feito, 2.134.508 famílias têm essa característica, representando 39,5% das famílias da região. Entretanto, com a pandemia, essas mulheres tornaram-se prioridade para receber o auxílio emergencial. Desde o mês de abril de 2020, seis milhões delas acabaram por receber ajuda governamental.


Segundo o IBGE, 56,9% das casas chefiadas por mulheres no Brasil estão abaixo da linha da pobreza. Desse modo, saídas como a Cooperativa atuam em contraponto, auxiliando essas mulheres a terem uma renda extra ao final do mês. Empreender de forma autônoma representa emancipação econômica? Obviamente não podemos generalizar. Medidas governamentais certamente seriam mais efetivas, mas projetos não governamentais estão proporcionando uma forma de transformar o dia a dia desses lares de maior vulnerabilidade econômica.


Marcela Sayuri

Graduanda em Letras (FFLCH) e bolsista do Projeto CineGRI Ciclo 2020-2021.


#MulheresChefesDeFamília #CooperativaMãosdeMulherXapuri #AuxílioEmergencial #MulheresArtesãs #Acre


Referências Bibliográficas:


Cooperativa Mãos de Mulher Xapuri (Elenckey Barbosa Pimentel, 2020). https://www.youtube.com/watch?v=XWwLLrX88f4


BARBOSA, Marina e PHELIPE, André. Quase metade dos lares brasileiros são sustentados por mulheres. Estado de Minas, Belo Horizonte, 16 de fevereiro de 2020. Disponível em: <https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2020/02/16/internas_economia,1122167/quase-metade-dos-lares-brasileiros-sao-sustentados-por-mulheres.shtml>. Acesso em: 28 de novembro de 2020.


DAMACENO, Victória. Por que famílias chefiadas por mulheres vivem abaixo da linha da pobreza?. UOL, São Paulo, 18 de dezembro de 2018. Universa UOL. Disponível em: <https://www.uol.com.br/universa/noticias/azmina/2018/12/18/mulher-mae-solo-e-pobre-por-que-elas-vivem-abaixo-da-linha-da-pobreza.htm>. Acesso em: 29 de novembro de 2020.


GADELHA, Alcione. Documentário conta história de cooperativa de mulheres empreendedoras no Acre. G1, Rio Branco, 30 de julho de 2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2020/07/30/documentario-conta-historia-de-cooperativa-de-mulheres-empreendedoras-no-acre.ghtml

>. Acesso em: 28 de novembro de 2020.

MENDES, Mary A. Mulheres Chefes de Família: a complexidade e ambigüidade da questão. ABEP. Disponível em: <http://www.abep.org.br/~abeporgb/publicacoes/index.php/anais/article/viewFile/1131/1094>. Acesso em: 29 de novembro de 2020.








42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo