FRAGMENTAÇÕES DE UM MUNDO EM CRISE


#PARATODOSVEREM: UM RAPAZ NEGRO USANDO MÁSCARA AZUL DE PROTEÇÃO CONTRA A COVID, DE BONÉ E CAMISA PRETA, DO LADO ESQUERDO PODE-SE VER EM SUA MÃO UM RODO QUE LIMPA A JANELA DA FRENTE DE UM CARRO BRANCO, ENQUANTO A OUTRA MÃO SEGURA UMA GARRAGA COM ÁGUA E DETERGENTE.


Enquanto em alguns cantos do globo terrestre há pessoas se tornando bilionários, e tudo isso diante da maior crise sanitária já vista em toda a história, nos deparamos com uma lista da Forbes em que o número de pessoas que enriqueceram no mundo aumentou.


Simultaneamente, segundo a Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO) os preços dos alimentos subiram 28% em 2021, ao passo que o desemprego atingiu a taxa média de 11,4% segundo a Fundação Getúlio Vargas.


Foi no contexto da pandemia que ficou mais evidente as diferenças sociais já estabelecidas em outrora e que se intensificaram ao decorrer do período pandêmico. Mesmo diante deste cenário o mundo ganhou 493 novos bilionários, todos eles empreendedores, sendo que Estados Unidos e China lideram a lista desses novatos e há um interessantíssimo elemento comum entre esses potenciais trilionários: todos possuem a tecnologia como empreendimento. O que nos faz refletir sobre a taxa de crescimento de riquezas em contrapartida com o empobrecimento da população global.


Para entender melhor a visão de empresas e pessoas milionárias, o documentário canadense “The Corporation” ilustra bem essa busca incansável e interminável pelo lucro e pelo poder. Por meio dele podemos ter uma visão mais nítida de como grandes corporações pensam e de como as pessoas são afetadas por essa lógica.


Os efeitos pandêmicos sobre o mercado de trabalho brasileiro chamam a atenção, o país que já passava por uma recessão de 2014 à 2016, teve uma maior taxa de desemprego durante esta época. O cenário atual afetou principalmente os trabalhadores informais e de baixa escolaridade, já que por fazerem parte do setor de serviços, faziam trabalhos dos mais diversos, como por exemplo vender água no semáforo ou até mesmo limpeza de janelas de carros - ação esta que foi interrompida durante a pandemia do covid-19, intensificando o número de pessoas em estado de vulnerabilidade social.


É preocupante que enquanto o mundo acumula riquezas muito bem centralizadas, o resto do mundo passa por recessos e faltas, seja ele de qual ordem for. O sistema econômico vigente puni aos mais pobres, aqueles que não tem acesso à educação e ainda continuam na margem da sociedade. Assim o mundo segue o seu percurso perverso, sem se preocupar com o bem estar social, o que vale é o capital acumulado, mesmo que “lá fora” há pessoas morrendo por um vírus desconhecido.


Durante o pior período da pandemia, deveríamos estar engajados em achar a cura do vírus avassalador, ou deveríamos, ao menos, manter grande parte da população segura dentro de suas casas, com o básico para sua sobrevivência: alimentos, remédios e outros.


Mas infelizmente a realidade foi outra, o abismo da pirâmide social só foi ampliado durante este contexto, porque mais vale um mundo fragmentado, com muros e poucas pontes, para manter o poder e o status quo, enquanto muitos não conseguem sobreviver por não ter o mínimo para continuar.


A crise é política e social, mas é mais do que isso, a crise é humanitária: esquecemos o valor que uma vida humana tem.


Fred Zeffirelli, estudante de Artes Cênicas, ECA-USP.


RAVACHE, Guilherme. Quem será o primeiro trilionário do mundo?. UOL,2022. Disponível em: < https://jc.ne10.uol.com.br/colunas/tecnologia-e-inovacao/2021/04/12112486-quem-sera-o-primeiro-trilionario-do-mundo.html> Acessado em: 22/04/2022

Alimentos ficam 28% mais caros em 2021: é o maior nível em 10 anos. IG, 2022. Disponível em: < https://economia.ig.com.br/2022-01-06/alimentos-mais-caros-2021.html> Acessado em: 22/04/2022

Desemprego alto é desafio para governo em 2022, e pode persistir até 2026. FGV IBRE, 2022. Disponível em: < https://portalibre.fgv.br/revista-conjuntura-economica/carta-da-conjuntura/desemprego-alto-e-desafio-para-governo-em-2022-e> Acessado em: 22/04/2022


#pandemia #desemprego #desigualdadesocial #bilionarios #fome



17 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo