Geopolítica da vacina: apenas nos braços de países ricos

O ano de 2021 começou conturbado em meio à crise mundial de saúde causada pela pandemia. As manchetes dos principais jornais mundiais trouxeram esperanças com a notícia da eficácia das vacinas Pfiser-BioNTech, Oxford-AstraZeneca e a CoronaVac, mas também trouxeram outros dilemas da nossa geopolítica. Foi dada largada na corrida pela vacinação, os países economicamente desenvolvidos garantiram seus estoques e compraram o dobro das doses. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), três a cada quatro vacinas contra Covid-19 estão em apenas dez países, o que revela as desigualdades sociais e os problemas econômicos enfrentados pelos emergentes.


China, Índia, Rússia, Reino Unido e EUA desenvolveram suas próprias vacinas, o que facilitou o salto e a garantia da imunização dessas populações. Enquanto isso, segundo a matéria publicada em 22 de janeiro pelo Jornal Nexo, “39 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 são divididas entre 49 países desenvolvidos, um país pobre recebe apenas 25 doses. Essa comparação foi feita pelo chefe da OMS (Organização Mundial da Saúde)”, ou seja, há uma profunda desigualdade entre países ricos e pobres no acesso à vacina. A dificuldade na distribuição e compra dessas doses causam um efeito preocupante, pois os números de contágios são cada vez mais altos e geram novas variantes e mutações do vírus, podendo colocar em risco a eficácia das vacinas desenvolvidas no mundo.




#PraCegorVer [FOTOGRAFIA]: Cena do filme Bacurau em primeiro plano temos a frente de um caminhão com uma mulher sentada do lado esquerdo e um homem dirigindo o caminhão do lado direito.

Fonte: https://www.bahianoticias.com.br/fotos/entretenimento_noticias/39401/IMAGEM_NOTICIA_5.jpg?checksum=1608045778


Como uma previsão do que estaria por vir ou apenas a leitura da realidade e das dificuldades no acesso a medicamentos e medidas preventivas de saúde, o filme Bacurau (Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, 2019) mostra na primeira cena o trajeto e os percalços da chegada da vacina na cidade de Bacurau, situação comum nos interiores esquecidos do Brasil, onde o acesso à saúde, educação, saneamento básico, entre outros problemas, são parte da desigualdade social no contexto nacional. Nesse sentido, é quase impossível não associar essa cena ao contexto atual: enquanto a vacina chega em alguns lugares do globo de avião, em outros lugares o transporte nem existe.


No gráfico abaixo podemos observar o número de doses de vacina contra covid-19 já administradas:

Abaixo, os países que já administraram vacinas contra a COVID-19:

A matéria publicada em 21 de fevereiro de 2021 pelo jornal Folha de S. Paulo traz a reunião do G7, na qual o presidente da França (Emmanuel Macron) pressiona países ricos a enviar vacinas para África e outras regiões, o destaque foi para a fala de Joe Biden que disse “prioridade é vacinar os americanos”.


O que parecia no início da pandemia um problema em escala mundial com uma série de reuniões e declarações diárias nas grandes mídias sobre a importância do isolamento social e a corrida no desenvolvimento de vacinas com apoio de outros países, virou apenas uma disputa para garantir os próprios interesses geopolíticos. O discurso de uma preocupação igualitária mostrou mais uma vez que o sistema econômico está acima das vidas que estão sendo perdidas pelo globo e que a imagem vendida pelos filmes de super-heróis norte-americanos que salvam a humanidade do grande vilão ficaram escondidas nas teias do capitalismo.


Amanda Escobar Costa

Graduanda em História (FFLCH-USP) e bolsista do Projeto CineGRI Ciclo 2020-2021.


#vestibular #vacina #covid-19 #desigualdade #geopolítica #mundo #economia


Referências bibliográficas:


Mapa da vacinação no mundo: quantas pessoas já foram imunizadas contra covid-19?. Opera Mundi, 2021. Disponível em: <https://operamundi.uol.com.br/coronavirus/67957/mapa-da-vacinacao-no-mundo-quantas-pessoas-ja-foram-imunizadas-contra-covid-19>


CHARLEAUX, João Paulo. A desigualdade entre países ricos e pobres no acesso à vacina Nexo, 2021. Disponível em: <https://www.nexojornal.com.br/expresso/2021/01/22/A-desigualdade-entre-pa%C3%ADses-ricos-e-pobres-no-acesso-%C3%A0-vacina#:~:text=Enquanto%2039%20milh%C3%B5es%20de%20doses,acesso%20ao%20imunizante%20no%20mundo>.


SCOTTIE, Andrew. Desigualdade: 3 a cada 4 vacinas contra Covid estão em apenas 10 países, diz ONU. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2021/02/19/tres-a-cada-quatro-vacinas-contra-covid-19-estao-em-apenas-10-paises-diz-onu>


Tudo que você precisa saber sobre 5 vacinas contra o coronavírus. Disponível em: <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/bbc/2021/01/22/tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-5-vacinas-contra-o-coronavirus.htm>


SÁ, Nelson de. Vacina é para 'braços americanos', respondem EUA; China avança. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/colunas/nelsondesa/2021/02/vacina-e-para-bracos-americanos-respondem-eua-china-avanca.shtml>



81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo