“HASTA LA” DESIGUALDADE SEMPRE.



#ParaTodosVerem [FOTO] Uma criança olhando para a câmera, aparentemente entre 10 anos, atrás de uma bola de futebol, vestindo roupas surradas e utilizando uma camiseta enrolada à cabeça, somente com os olhos para fora, ao seu entorno se observa grande quantidade de lixo ao se perder no horizonte, local era conhecido como “Lixão da Estrutural”, maior lixão da América Latina, até ser fechado em 2018.

Imagem disponível em: https://ci.eco.br/o-que-foi-o-lixao-da-estrutural-o-maior-lixao-da-america-latina/


Ao falarmos de América Latina e suas questões de vulnerabilidade entramos em diversas questões envolvendo conflitos políticos, sociais e econômicos na história contemporânea, praticamente tendo maior número de altercações do que em outras regiões mundiais, à citar Europa e Ásia, por exemplo.

Diversos são os fatores que influenciam nessas questões, podendo citar democracias recém instituídas e frágeis, palco de conflitos de influências de poder ideológico como os conflitos da Guerra Fria, questões atuais de embate econômico entre China e Estados Unidos e o cenário ocasionado pela COVID-19, dentre outros fatores que levam a América Latina a ter tamanha vulnerabilidade.


Entrando mais a fundo no tema podemos ter como um fator preponderante para diversos acontecimentos a dependência da América Latina para com outros países, o que gera um fluxo de capitais e influência que traz consequências para a maioria dos países de controle e poder. De acordo com Mendonça (2019, p. 12)


As exportações dos países latinos têm de ser cada vez maiores para garantir os recursos necessários ao pagamento dos bens e serviços importados, e também dos juros, das amortizações dos empréstimos realizados e da remessa de lucros dos investimentos estrangeiros.


Os desenrolares dessa dependência são sentidos em fatores envolvendo a inflação, por exemplo. Tendo a América Latina o 2º e 3º lugar nos países que tiveram maiores níveis de inflação em função da crise da COVID-19, respectivamente Argentina e Brasil. Um dos fatores preponderantes para os altos números de contágio nos países Latino Americanos pode ter sido o alto número de informalidade do trabalho na região, de acordo com Bas B. Bakker e Carlos Gonçalves (2021)


Quanto maior o nível de informalidade, menor o impacto dos confinamentos na taxa de aumento do número de novas mortes, em parte porque as pessoas com empregos informais não podem se dar o luxo de ficar em casa.



#ParaTodosVerem: [FOTO] Mapa da América Latina com dados sobre o número de mortes por cada 100 mil pessoas.

Imagem disponível em:

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-53155754


Continuando na questão da dependência econômica de países fora do bloco da América Latina, os países têm como possível ajuda remessas de valores provenientes de investimentos econômicos, de forma que ainda que ocorra remessa de lucros ao exterior algum tipo de impacto ocorra nos países. Porém, em um cenário afetado pela crise do COVID-19 e suas consequências gerais esses investimentos se tornaram escassos, propiciando consequências cada vez maiores que estão sendo sentidas e continuarão sendo sentidas ao decorrer dos anos. De acordo com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe


Em um contexto de grave crise sanitária, econômica e social gerada pela pandemia da COVID-19, a América Latina e o Caribe receberam 105,48 bilhões de dólares de investimento estrangeiro direto em 2020, 34,7% a menos que em 2019, 51% a menos que o recorde histórico alcançado em 2012 e o menor valor desde 2010.









Filmes latino americanos que retratam questões trabalhadas até aqui:





Cidade de Deus (2002)

A história começa no início da fundação do bairro Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, tendo como foco o desenvolvimento do crime organizado em sua área e histórias paralelas envolvendo questões sócio-econômicas das personagens. A obra baseada na realidade representa acontecimentos ocorridos entre os anos 1960 e 1970, tendo como palco principal a Comunidade Cidade de Deus e como pano de fundo os turbulentos anos do início da ditadura militar no Brasil, suas consequências para a sociedade e formas de interação políticas e sociais.


Archivos del estallido (2019) Ambientado no Chile tendo como palco os protestos de 2019-2020, que foram ocasionados pelo aumento das passagens de transporte público, parecido com o que houve nos protestos brasileiros de 2013 contrários ao aumento das tarifas de transporte. O descontentamento é levado em grande parte pelas políticas econômicas neoliberais que existem no Chile desde sua implantação pela Carta Chilena de 1980. A constituição, que não contou com participação popular, trouxe diversas consequências econômicas para a sociedade que ainda ecoam hoje e são motivo de diversas críticas entre a sociedade por seu caráter extremamente neoliberal, que gera diversas consequências socioeconômicas por falta de maiores políticas assistencialistas.


Roma (2018)

Cidade do México. O filme se passa nos anos de 1970 quando o país passava por um alto crescimento econômico, conhecido como “milagre econômico”, ainda que a desigualdade social continuava a ser um fator relevante e que trazia descontentamento. Além disso nessa época o país passava pelo governo do PRI (Partido Revolucionário Institucional, anteriormente conhecido como Partido Nacional Revolucionário), partido político que teve poder hegemônico no México entre 1929 e 2000 e que exercia autoritarismo político, social e até mesmo repressivo, sendo responsável pelo Massacre de Tlatelolco, em 1968. O massacre teve início após uma série de manifestações de estudantes na Cidade do México em protesto aos Jogos Olímpicos de 1968 na cidade.





#desigualdade #americalatina #economia #sociedade #cinema


Lucas da Silva

Bacharelado em Administração FEA - USP




Referências Bibliográficas:


MENDONÇA, Luiz Jorge V. Pessôa de. América Latina: da desigualdade social à desigualdade econômica. Argumentum, , Vitória, v. 1, n. 1, p. 78-91, jul./dez. 2009. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3987442. Acesso em: 19/01/2022



BAKKER, Bas B., GONÇALVES, Carlos. As consequências da COVID-19: O que ocorreu na América Latina?. 14 de junho de 2021

Disponível em: https://www.imf.org/pt/News/Articles/2021/06/14/blog-the-covid-19-fallout-what-happened-latin-america-caribbean. Acesso em: 19/01/2022



Em meio à crise da COVID-19, a América Latina e o Caribe receberam em 2020 o menor valor de investimento estrangeiro direto da última década. Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe. 5 de Agosto de 2021.

Disponível em: https://www.cepal.org/pt-br/comunicados/meio-crise-covid-19-america-latina-o-caribe-receberam-2020-o-menor-valor-investimento. Acesso em 19/01/2021

18 visualizações2 comentários

Posts Relacionados

Ver tudo